7.11.07

Entrei para a Cambra!

Desde o dia 3 de Outubro de 2000 que eu trabalhava na Câmara Municipal de Lisboa, a recibos verdes.
Foram sete anos de incertezas a muitos níveis.
As pessoas dão-me os parabéns e aproveitam para perguntar se eu sinto diferenças. Respondo que não, que está tudo na mesma. Mas não é bem assim.

Vou passar a receber o meu salário no dia 25 de cada mês.

Isto pode não parecer muito importante mas quando se tem uma renda para pagar (até dia 8), contas, segurança social e IVA e passam os dias e não há maneira de recebermos um tostão...... É muito complicado.

Vou passar a receber o subsídio de Natal e de férias.

É verdade que não vou receber mais do que recebia (até pelo contrário; agora sou estagiária!!!!!!), mas para mim todos os meses eram a mesma coisa. Qual Natal, qual férias, qual quê.

Vou ter direito à ADSE e aos serviços sociais da CML.

Finalmente vou poder fazer exames de saúde e ter acompanhamento médico de alguma qualidade sem ter de pagar 60, 70 ou 80 euros por consulta.

Não vou estar preocupada com a não renovação do contrato.
Vou continuar a trabalhar como até aqui só que sem a ansiedade constante de pensar se irão ou não renovar o meu falso contrato de prestação de serviços.

Agora:

Não esqueço o que foram estes 7 anos.
As pessoas que todos os meses passam recibos podem continuar a contar comigo para acções de protesto em que demonstremos esta injustiça.
As pessoas ou fazem ou não fazem falta. Se fazemos falta, que tenhamos todos os mesmos direitos. Não é necessário referir os deveres porque esses já os temos: só não assinamos o livro de ponto. De resto é tudo igual: cumprimos horários, temos local fixo de trabalho e estamos sujeitos a hierarquias. Somos os chamados "falsos recibos verdes". Conseguimos não ter as regalias nem de um nem de outro sistema.

Estou feliz.
Porque consegui entrar para o quadro da CML contra todas as expectativas (até houve uma pessoa que teve o descaramento de me dizer na cara que o concurso estava feito para ela!!!!).
Porque consegui com mérito próprio. Usei parte das férias para marrar no duro e entrei sem cunhas, sem aldrabices, sem merdas. Com isto sim, fico feliz.

6 comentários:

António disse...

Entrar na CML "sem cunhas, sem aldrabices, sem merdas" e com muito trabalho é OBRA! Estás de parabéns.

Aproveito ainda para de dar igualmente os parabéns pelo teu blogue - Uma sugestão: Não queres colocar o famoso filme "Silva Irado" no blogue (via youtube).

Um grande abraço,

António Monteiro

Sandra Duarte disse...

E onde é que ele está?
Tu tens?

Beijocas Camarada

MicasMariana disse...

Epá...PARABÉNS!!!
beijocas bem merecidas ;)

Etelvina disse...

Como eu te percebo (se bem que ainda nao tive contrato de trabalho)! Isto de trabalharmos tanto ou mais do que os senhores a contrato (às x ate competimos com isenção de horário) e não termos direito a nada, para efeitos de arrendamento jovem, ainda retirarem ao valor do nosso irs e sermos obrigados a fazer um seguro de saúde ou a pagar 80 euros pra cada medico que temos de fazer o check up anual, é revoltante! Raios partam o trabalho precário! hehehehe
parabéns por agora teres direitos ;)

isabel disse...

Estou contente por ti!
Muito e a sério!
Já estavas a merece-las....
Agora usufrui...
IB

Pedro Homem de Gouveia, Arq. disse...

excelente texto, pá!
parabões, pá!
bem vinda à FP, pá!
(ps - esqueceste-te de um pormenor nos benefícios: a câmbra dá bilhetes do circo aos funcionários com filhos... vá, agora já só falta mais uma coisinha ;-)

Becas & Foxy

PitaPata

Bloom, Faísca, Pikiuiki e Sukia

PitaPata

Teddy

PitaPata

Lucky

PitaPata Dog tickers